Arte_pisada

Conheça 10 fontes de proteínas que substituem a carne

A alimentação é o combustível que mantém o corpo em funcionamento, mas também está associada a diversos problemas de saúde.

As carnes são as fontes mais conhecidas de proteínas, mas são provenientes de uma indústria antiética e são os principais produtos ligados a doenças, como aumento das más gorduras no sangue ou maior risco do desenvolvimento de câncer.

As proteínas são necessárias para formação e manutenção dos órgãos, tecidos e células e devem corresponder a 15% do valor calórico total consumido diariamente. Há diversos alimentos, boas fontes de proteínas vindas de cereais e frutas, que fornecem ao organismo as chamadas proteínas completas, fontes dos aminoácidos essenciais ao corpo.

Conheça substitutos ao consumo de carne em 10 fontes de proteínas.

Coco: Oito porções de coco, cerca de 80g, correspondem ao consumo proteico semelhante a um filé de frango. Os benefícios são obtidos quando se come a fruta ou se toma o leite feito a partir dela. A restrição fica por conta da grande quantidade de gordura saturada contida no alimento. Coco também é rico em fibras.

(Foto: Getty Images)

(Foto: Getty Images)

Arroz integral: Boa fonte de proteínas, cerca de 2,5%, mas não na versão completa. Por isso deve ser consumido com outros alimentos ricos em proteínas para fornecimento de todos os aminoácidos necessários ao corpo. É ainda rico em fibras e um carboidrato de absorção lenta, que ajuda a disparar a liberação de substâncias químicas que promovam bem-estar, como a serotonina.

(Foto: Getty Images)

(Foto: Getty Images)

Sopa tipo Missô: Um dos principais pratos da culinária japonesa é também uma boa fonte de proteínas. Feita a partir de grãos de soja fermentados, a sopa tipo Missô contém 12% de proteínas completas. Ainda fornecem ao corpo isoflavonoides, que combatem hipertensão e mau colesterol, e melhoram a digestão. Bastam três porções para receber a mesma quantidade de proteínas contida num filé de frango.

(Foto: Getty Images)

(Foto: Getty Images)

Beterraba: Seis unidades pequenas correspondem ao consumo de um filé de frango, considerando-se a quantidade de proteínas completas. É ainda alimento de baixa caloria, rico em antioxidantes, especialmente os que beneficiam o fígado.

(Foto: Getty Images)

(Foto: Getty Images)

Quinoa: O cereal que vem da região dos Andes é uma das principais fontes de proteínas entre os grãos. Cada 100g de quinoa contêm 15g de proteínas. A quantidade pode variar um pouco, em razão da diversidade de sementes. Disponível no mercado em grãos e até em versões cozidas, é também excelente fonte de fibras. Duas porções do alimento, cerca de 160g, contêm o mesmo nível de proteínas que um filé de frango.

(Foto: Getty Images)

(Foto: Getty Images)

Pasta de amendoim: Pode soar estranho que a iguaria seja boa fonte de proteína, mas é. Contém cerca de 28% dos nutrientes, mas na versão incompleta. Além disso, o amendoim é fonte de substâncias antioxidantes associadas à boa saúde cardíaca e vascular.

(Foto: Getty Images)

(Foto: Getty Images)

Ervilhas: Os pequenos legumes possuem cerca de 5% de proteínas. Essa propriedade é mantida no alimento fresco, congelado ou em conserva. A proteína contida, no entanto, não é do tipo completo, e por isso as ervilhas podem ser combinadas com outros alimentos fontes de proteína para fornecimento dos aminoácidos necessários ao corpo. As verdinhas também são ricas em vitaminas C e K e sais minerais.

(Foto: Getty Images)

(Foto: Getty Images)

Abacate: A quantidade de proteína contida na fruta é quase a mesma encontrada no leite integral. Cada unidade oferece cerca de 2% de proteínas. Para chegar à mesma quantidade de um filé de frango, seria necessário consumir cerca de 15 unidades, mas não é essa a recomendação. A combinação de alimentos consumidos ao longo do dia é que deve somar a quantidade diária necessária de proteínas. Ele ainda é rico em fibras e ômega 6 e combate à hipertensão e ao mau colesterol.

(Foto: Getty Images)

(Foto: Getty Images)

Aveia: Cada porção fornece 3% de proteínas completas ao corpo. Para o organismo receber a mesma quantidade presente em um filé de frango seria necessário consumir 11 porções. Não é uma indicação, apenas uma comparação. A dieta ao longo do dia é que deve fornecer a quantidade de proteínas necessárias à manutenção do corpo. A aveia, na forma de grãos ou farinha, é boa fonte de antioxidantes e de vitaminas do complexo B.

(Foto: Getty Images)

(Foto: Getty Images)

Grão-de-bico: A quantidade de proteínas contida no alimento chega a 23%. Apesar do alto índice, elas não são do tipo completo e, por isso, precisam ser combinados a outros, como arroz integral ou ervilhas, para fornecimento de todas as substâncias que o corpo precisa. Os benefícios do grão-de-bico vão além. É um alimento rico em sais minerais, vitaminas do complexo B, fibras, cálcio, ferro, magnésio, e está associado ao aumento da produção de serotonina no organismo.

(Foto: Getty Images)

(Foto: Getty Images)

 

Fonte: http://saude.terra.com.br/conheca-10-fontes-de-proteinas-que-podem-substituir-a-carne,bc888c3d10f27310VgnCLD100000bbcceb0aRCRD.html

Arte_pisada

Preciso ir ao médico para realizar a Fisioterapia?

 

Não, para realizar um tratamento Fisioterapeutico, você pode se encaminhar diretamente a ele, pois a Fisioterapia é uma profissão independente, portanto não necessita de aval de nenhum outro profissional as saúde para atuar. Além disso, o Fisioterapeuta tem formação suficiente para identificar para diagnosticar e tratar disfunções do sistema músculo-esqueletico, caso haja contra indicação ao tratamento ou dificuldade de diagnóstico fisioterapeutico, o Fisioterapeuta tem por obrigação encaminhar para um especialista na área direcionada para realiza-lo.

Os números de sessões também são de competência do Fisioterapeuta que está realizando a tratamento. É muito comum pacientes virem de convênios com números delimitados de sessões.

Arte_pisada

Chá Gengibre na redução das dores musculares

Dores musculares e fadiga após exercícios? Chá de Gengibre ajuda!

ancfp5ahjzht23i8cczmy7m28

Pesquisadores da Universidade da Geórgia e Georgia College e Universidade Estadual seguido 74 estudantes voluntários que realizaram 18 exercícios atribuídos por dia durante 11 dias consecutivos, enquanto estiver a tomar suplementos de gengibre. Os alunos foram divididos em três grupos, cada um dos quais foi dado ou gengibre cru, gengibre aquecido ou um placebo.

Embora os autores esperavam que o gengibre aquecida seria mais eficaz do que a matéria, os resultados mostraram que as duas versões da mesma forma benéfica na redução do nível da dor muscular por 23% a 25% após a atividade física.

Chá de gengibre gelado

1 raiz de gengibre fresco (pequena)
500ml de água
Suco de 2 limões (opcional)
Descasque o gengibre fresco e misture com a água em uma panela grande. Deixe ferver e cozinhe por 5 minutos. Tampe e desligue o fogo.Deixe em infusão por 24 horas.

Tomar 2 Copos por dia. Evitar após 18h.

Curta a página no Facebook  https://www.facebook.com/christoferrocha.com.br

 

Dr.Christofer Rocha

Fisioterapeuta Especialista em Acupuntura
CREFITO 115.361-F
Site: http://www.christoferrocha.com.br/